Google+ Badge

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

AGORA É OFICIAL: ROTA CERVEJEIRA NA REGIÃO SERRANA DO RJ

Por Letícia Souza Gomes e Artur Neves


Reportagem do Jornal O DIA, 12/09/2014, de Rosayne Macedo

Cinco cidades se unem para levar visitantes a cervejarias, bares, pubs e até museu

As cervejas produzidas na Região Serrana vão virar produto turístico. As cidades de Nova Friburgo, Teresópolis, Petrópolis, Cachoeiras de Macacu e Guapimirim resolveram se unir para criar a Rota Cervejeira, um passeio para conhecer o processo de produção da bebida preferida do brasileiro. O circuito interliga 10 micro e grandes cervejarias, além de bares e pubs que produzem a própria bebida e do Museu da Cerveja, que funciona em Petrópolis.  Assim como nas vinícolas do sul do país, já presentes no pacote de viagem do brasileiro, o projeto tem apoio do Ministério do Turismo. “A qualidade e o sabor de inúmeras cervejarias artesanais brasileiras ganharam fama e prestígio internacional. O desafio agora é incluir estas propriedades nos roteiros turísticos brasileiros, a exemplo do que aconteceu com o turismo das vinícolas”, diz o ministro Vinicius Lages.

Recentemente, ele visitou as instalações da cervejaria Villa St Gallen, em Teresópolis, para conhecer o pólo cervejeiro da região e o projeto da rota, que receberá R$ 8 milhões em investimentos do governo estadual, Sebrae e prefeituras. Atualmente, o setor gera 3 mil empregos diretos e 20 mil indiretos na região. A expectativa é que o pólo receba 150 mil visitantes por ano, sendo 50 mil apenas em Nova Friburgo.                       

O sommelier de cerveja Gustavo Renha aprova o projeto. “Falando pela visão industrial, é uma parceria que pode dar muito certo. Você pega cervejarias com muita estrutura, como a St Gallen (Teresópolis), Bohemia (Petrópolis) e Cervejaria Petrópolis e todo mundo sai ganhando, essas grandes e as pequenas, como a Ranz (Nova Friburgo)”, afirma. “Isso é o começo de um projeto que só tem a crescer, afinal, a cerveja é 100% item da gastronomia”, completou. Gustavo Ranzato, dono da Cervejaria Ranz, disse que a expectativa de aumento de vendas é de 50%. “Acreditamos que o roteiro vai trazer muita visibilidade e trazer o turista para cá”.                   

Redução de ICMS impulsiona setor

As cervejarias artesanais são montadas, em geral, em estrutura familiar, com a criação e o desenvolvimento de estilos e receitas próprias. Os imigrantes alemães são os principais cultivadores da tradição artesanal da cerveja, por isso várias regiões de colonização germânica apresentam fabricação artesanal, como a Região Serrana e, em especial, Nova Friburgo.         

“Com as pequenas cervejarias artesanais, movimentamos não só o mercado de cerveja, mas também a gastronomia e a hotelaria. Vamos integrar toda a região e alcançar mercados mais longos de turismo”, disse o secretário de Turismo da cidade, Nauro Eduardo Grehs. Segundo ele, na região são produzidas cervejas comerciais, artesanais e especiais (gastronômicas). “Hoje nós temos aqui cerveja desenvolvida até para restaurante vegetariano (Trilhas do Araçari). Temos cerveja de vários sabores, inclusive de chocolate”, disse o secretário. Ele lembra ainda que a redução no ICMS para as microcervejarias no estado (que baixou de 25% para 13%) é um incentivo a mais para o projeto. “Estamos motivando o microcervejeiro a produzir. Nas fábricas haverá visitação e curso de sommelier”.

Turismo de experiência como no Sul

O secretário estadual de Turismo, Cláudio Magnavita, explicou que a Rota Cervejeira é um projeto de turismo de experiência, que prevê a criação de atrativos, num raio de até 120 quilômetros, onde o turista pode participar inclusive do processo de fabricação da cerveja. “Queremos introduzir um roteiro bem elaborado para atender melhor turistas e moradores. A idéia é demonstrar ao visitante de que forma são feitas as cervejas artesanais”.                       
Segundo Magnavita, uma proposta também é integrar o pólo cervejeiro de forma semelhante a que os complexos do sul do país fazem com o vinho, onde os visitantes conhecem todos os processos, desde a colheita até a degustação. “Temos no museu da Bohemia algo inovador, o equipamento pode até ser comparado ao da Disney, é coisa de primeiro mundo. Nós estamos 'turistificando' isso”, completou.                                     

Cervejarias e produtores que participam do circuito:

Barão Bier – Nova Friburgo

Bohemia – Petrópolis; Brasil

Kirin – Cachoeiras de Macacu

Cidade Imperial – Petrópolis

Otten Brau – Petrópolis

Ranz Bier – Lumiar

Petrópolis – Unidades Petrópolis e Teresópolis

Villa St Gallen – Teresópolis

Lembrando que o Estado do Rio de janeiro abriga outras cervejarias que não estão nesse turismo cervejeiro serrano, mas que podem e devem ser visitadas. Em postagem anterior, esse BLOG dá sugestões de visitação às cervejarias do RJ e também de outros estados. Confira as matérias anteriores e boa viagem!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário