Google+ Badge

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

CONHECENDO UMA MALTARIA NACIONAL – A AGROMALTE - GUARAPUAVA (PR)

Por Letícia Souza Gomes e Artur Neves


Quase toda colheita de cevada do país é direcionada para a fabricação de cerveja em escala industrial e para o crescente mercado da bebida artesanal. Mas como esse cereal se transforma em malte, considerado a alma da cerveja?

Depois de colhida, a cevada segue para a maltaria, onde é classificada e testada, antes de ser germinada para se transformar em malte. A aplicação de um reagente indica o percentual de germinação da cevada. Para ser usada pela indústria cervejeira, ela deve ter um teor mínimo de 95% de germinação. Se for inferior, o grão segue para a ração animal..

A malteação é o processo de germinação controlada da cevada e que envolve a umidificação, a germinação em si e a secagem, e cujos propósitos são: amolecer os grãos para facilitar a moagem; desenvolver as enzimas responsáveis pela quebra do amido durante a brassagem; introduzir cor e aromas desejáveis à cerveja. (Fonte: Cervejaria Fraga/RJ)

A Agromalte é a fábrica de malte da Cooperativa Agrária Agroindustrial. Operando desde 1981 no distrito de Entre Rios (Guarapuava/Paraná), a indústria é a maior de seu segmento no país. Com isso, a Cooperativa detém um market share de cerca de 20% no mercado brasileiro de malte. A Agromalte está presente em todas as etapas da produção do malte. A Agromalte e a Fundação Agrária de Pesquisa Agropecuária (FAPA) trabalham em sintonia. O objetivo é a qualidade do produto final. A FAPA estuda e define quais as variedades e tecnologias indicadas para o cultivo da cevada resultam num malte de alta qualidade. A Agrária conta com a experiência de seus cooperados para a produção de cevada cervejeira. Na região da Agrária, o cultivo ocorre nas estações de inverno e primavera, com plantio em junho e colheita em novembro.

Principais setores da Maltaria:

 Maltaria 1: 6 caixas de germinação, 2 estufas, silos de cevada e malte

 Maltaria 2: torre de germinação (4 caixas de germinação), estufa, caldeira, silos de cevada e malte, laboratório (análise de qualidade) e lagoas de tratamento de efluentes.

A produção do malte segue as seguintes etapas na Agromalte:

Maceração – a cevada é molhada para aumentar a umidade e facilitar a germinação.

Germinação – nas caixas de germinação, sob temperatura controlada, se induz a cevada a iniciar seu processo de germinação.

Secagem – após 4 dias de germinação, a cevada já germinada (também denominada de malte verde) é transferida para a estufa. Ali, sob temperatura controlada, ocorre a secagem.

Dependendo da intensidade da seca e da torra é que o malte adquire determinadas características de coloração e aroma que pode ser de caramelo, café, chocolate, frutas secas, entre outros. Depois de produzido, o malte segue para a cervejaria, onde ocorre a produção do mosto e são adicionados o fermento, o lúpulo e a água.

(Fonte: Agromalte)






 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário