Google+ Badge

quarta-feira, 11 de julho de 2018

CERVEJARIA ALLES BLAU LANÇA LONG NECKS EM 9 ESTILOS E EVENTO NO DIA 18 DE AGOSTO – BLUMENAU (SC)

Por Letícia Souza Gomes e Artur Neves




Lançamento das long necks da Cervejaria Alles Blau terá programação especial em Blumenau (SC)
Blau Fest acontece no dia 18 de agosto com atrações musicais, food trucks e chopes artesanais. Evento será no pátio da fábrica e tem entrada gratuita

Os bons momentos merecem ser comemorados. E a Cervejaria Alles Blau, de Blumenau (SC), preparou uma programação especial para brindar o lançamento das suas long necks. O Blau Fest acontece no dia 18 de agosto e será um dia inteiro de música, boa gastronomia e muita cerveja artesanal no pátio da Alles Blau (Rua Dr. Pedro Zimmermann, 5180, bairro Itoupava Central), das 11h às 20h. A entrada é gratuita. Atrações musicais estão confirmadas na programação. Além disso, o Blau Fest terá gastronomia com food trucks. A Blauwagen – Kombi estilizada da marca – também estará presente no dia com o Hopinator, que vai “temperar” as cervejas na hora.  No evento, os visitantes poderão conhecer as opções de long necks da marca que estão chegando ao mercado. São nove: Pilsen, Weiss, APA, IPA, Witbier, Strong Golden Ale, Blonde Ale, Imperial Stout e Catharina Sour. Além disso, opções de chopes também estarão disponíveis ao público.

Para Davi Zimmermann, diretor comercial da cervejaria, a programação vai marcar um novo momento para Alles Blau. “Em menos de seis meses no mercado, já mostramos a qualidade dos nossos produtos on tap. Com o lançamento das long necks, queremos ampliar nossa atuação e conquistar cada vez mais espaço no universo cervejeiro”, afirma. Lançada oficialmente no Festival Brasileiro da Cerveja, a Alles Blau é uma cervejaria de Blumenau (SC). O nome é uma expressão utilizada pelos imigrantes alemães que chegaram a cidade, quando queriam dizer que estava “tudo ótimo”, “tudo bem”. A fábrica tem capacidade para produção de 56 mil litros ao mês.




ACESSE TAMBÉM NOSSAS PÁGINAS NO FACEBOOK E NO INSTAGRAM E CURTA!!!

www.facebook.com/CervejasArtesanaisdoBrasil

@cervejasartesanasdobrasil




segunda-feira, 9 de julho de 2018

ALEM BIER SERÁ APRESENTADA AO PÚBLICO EM FLORES DA CUNHA (RS)

Por Letícia Souza Gomes e Artur Neves




DIVULGAÇÃO

1º Beer Day Alem Bier apresenta cervejas produzidas em Flores da Cunha (RS) com programação especial

No dia 14 de julho, a Vinícola Monte Reale realiza evento com atrações musicais e opções de gastronomia para mostrar ao público a nova linha de bebidas

Cidade que está entre as mais conhecidas do país no segmento de vinhos finos, Flores da Cunha (RS) agora terá também uma marca de cervejas. A única cervejaria no coração de uma vinícola, a Alem Bier, será apresentada ao público no dia 14 de julho, no 1º Beer Day. O evento, que inicia às 16h, terá atrações musicais, gastronomia e os lançamentos tanto em garrafas quanto edições especiais. Toda a programação é gratuita. De acordo com Bruno Mioranza, responsável pela divisão de cervejas da marca, o formato do evento já é reconhecido em outros locais do país como uma assinatura deste mercado. “As cervejarias têm a tradição de deixarem as portas abertas para que o público conheça e interaja com os cervejeiros. E é isso que vamos fazer aqui em Flores da Cunha”, diz. A linha de cervejas em garrafas da marca terá quatro rótulos inicialmente: Pilsen, Weissbier, IPA e Oatmeal Stout. Mas no evento serão apresentados também alguns estilos especiais, que serão produzidos em tiragens limitadas. Um dos exemplos é a Barleywine - Brandy & Oak Infused. Elas poderão ser harmonizadas com os hambúrgueres do The Bah, referência nesse tipo de prato na região. Já estão confirmadas três atrações musicais. São elas: Lennon Z and the Sickboys Trio (com o rock n’roll que marcou as décadas de 1950 e 1960) o DJ Caio Busetti (que apresenta suas composições inspiradas no jazz, soul e funk para o público do evento) e Magicoz (que representa clássicos do rock como Foo Fighters, Rolling Stones, Red Hot Chili Peppers e Queen).



ACESSE TAMBÉM NOSSAS PÁGINAS NO FACEBOOK E NO INSTAGRAM E CURTA!!!

www.facebook.com/CervejasArtesanaisdoBrasil

@cervejasartesanaisdobrasil




SCHORNSTEIN PRODUZ CERVEJA COM CHOCOLATE NUGALI E PIMENTA PARA FESTIVAL EM POMERODE (SC)

Por Letícia Souza Gomes e Artur Neves



DIVULGAÇÃO

Rótulo do estilo Bock estará à venda na pressão no evento, que vai de 4 a 15 de julho, e em garrafas na loja que fica junto à fábrica


As duas marcas mais difundidas da gastronomia de Pomerode (SC) estão juntas para celebrar o que é produzido na cidade. Para o Festival Gastronômico de Pomerode, que vai de 4 a 15 de julho, a cervejaria Schornstein e a Nugali se uniram para a criação de uma cerveja no estilo Bock com adição de chocolate e pimenta.

O rótulo tem edição limitada de duas mil garrafas e será vendido exclusivamente no Armazém Schornstein, que fica junto à fábrica (Rua Hermann Weege, 160, no Centro de Pomerode). No evento, os visitantes poderão provar na pressão (como chope) nos pontos de venda da cervejaria. Comercializada em garrafas de champagne, a cerveja tem 7% de teor alcoólico e 23 IBUs (escala de amargor que vai de 0 a 120).  O diretor da Schornstein, Adilson Altrão, diz que essa aproximação já é antiga e as empresas tinham um desejo antigo de produzirem algo em conjunto. “A Nugali é referência no seu segmento, assim como nós. Duas marcas que se unem quando o assunto é qualidade têm tudo para somar uma com a outra. O resultado ficou excelente e tenho certeza que vai surpreender o público”, diz.

Para o diretor da Nugali, Ivan Blumenshein, a sintonia das marcas, além da localização, está na preocupação com o que chega ao consumidor. “Não usamos nenhum tipo de aromatizante ou corante nos nossos chocolates. O foco são matérias-primas de qualidade, que impactam diretamente na questão sensorial do produto. O mesmo acontece com a Schornstein”, comenta. Ele ressalta que se engana quem pensa que a história das duas marcas terá um resultado tradicional. “A cerveja é provocante e mostra que a inovação também está no nosso DNA”, finaliza.


Uma das pioneiras da cerveja artesanal no país, a Schornstein surgiu em 2006 na cidade mais alemã do Brasil. O nome da marca significa chaminé, uma das características do prédio onde foi fundada. A matriz da cervejaria fica em Pomerode (SC). Lá são produzidos os rótulos IPA, APA, Bock, Weiss, Pilsen Natural, Pilsen Cristal, Stout, Witbier, Imperial IPA e Schornstein Soul.



ACESSE TAMBÉM NOSSAS PÁGINAS NO FACEBOOK E NO INSTAGRAM E CURTA!!!

www.facebook.com/CervejasArtesanaisdoBrasil

@cervejasartesanaisdobrasil





quarta-feira, 4 de julho de 2018

CATHARINA SOUR É O PRIMEIRO ESTILO BRASILEIRO NO BJCP


Por Letícia Souza Gomes e Artur Neves



DIVULGAÇÃO

Catharina Sour é o primeiro estilo brasileiro a constar no BJPC: veja alguns rótulos já à venda
Catharina Sour foi anunciada hoje (4) como integrante de um dos principais guias de juízes de cerveja do mundo. Marcas catarinenses já estão comercializando versões com maracujá, pêssego, cupuaçu e amora


O dia 4 de julho é histórico para o mercado brasileiro de cervejas. O primeiro estilo criado aqui chegou a um dos principais guias de cerveja do mundo, o Beer Judge Certification Program (BJPC).  A Catharina Sour agora consta como um do estilos provisórios e poderá ser oficialmente incluída em concursos de todo o globo.



Catharina Sour Maracujá, da Cerveja Blumenau
O estilo que nasceu em terras catarinenses está conquistando cada vez mais os paladares dos apaixonados por cerveja artesanal. Essa é uma das apostas da Cerveja Blumenau, que traz no mix a Catharina Sour Maracujá. O sabor tropical é premiado: foi medalha de prata no Concurso Brasileiro de Cervejas em 2017, na categoria experimental. O rótulo tem 2 IBUs (unidade de amargor que vai de 0 a 120) e 4% de teor alcoólico.



Catharina Sour Sun of Peach, da Cerveja Blumenau
A primeira Catharina Sour da Cerveja Blumenau aposta no perfume e sabor delicado do pêssego. É levemente ácida, refrescante e fácil de beber. O rótulo foi medalha de prata no Australian International Beer Awards, em 2016. O teor alcoólico é de 4,1% e 2 IBUs (escala de amargor que vai de 0 a 120).



Catharina Sour com cupuaçu, da Schornstein
O Sul e o Norte se encontram neste rótulo. Do estilo nascido em terras catarinenses e com uma das frutas mais consumidas na região amazônica, a Catharina Sour com cupuaçu, da Schornstein chega ao mercado com bastante personalidade. O sabor adocicado do ingrediente é harmonizado com a acidez característica do estilo. A cerveja nasceu através do projeto Usina Schornstein, em parceria com alunos da Escola Superior de Cerveja e Malte (ESCM) e é comercializada em latas de 473 ml. Com alto drinkability, a bebida tem 4 IBUs (escala de amargor que vai do 0 a 120) e graduação alcoólica de 4%.



Catharina Sour com amora, da Alles Blau

A coloração avermelhada já conquista os olhares ao servir no copo. Mas o grande destaque deste rótulo é o sabor. A Catharina Sour com amora, da Alles Blau, traz a acidez característica do estilo combinada ao dulçor da fruta. É leve, refrescante e com alto drinkability. A cerveja tem 7 de IBUs (unidade de amargor que vai do 0 a 120) e 4,6% de graduação alcoólica.



ACESSE TAMBÉM AS NOSSAS PÁGINAS NO FACEBOOK E NO INSTAGRAM E CURTA!!!

www.facebook.com/CervejasArtesanaisdoBrasil

@CervejasArtesanaisdoBrasil




terça-feira, 12 de junho de 2018

CERVEJARIAS ARTESANAIS INDEPENDENTES GERAM MAIS EMPREGOS DO QUE AS GRANDES NO PRIMEIRO QUADRIMESTRE

Por Letícia Souza Gomes e Artur Neves




DIVULGAÇÃO


Empresas do setor com até 99 funcionários abriram 400 vagas no país, enquanto as maiores somaram 351. Destaque vai para as indústrias com até quatro colaboradores, que tiveram um saldo de 297 postos de trabalho gerados


Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostram mais uma vez a força das pequenas cervejarias para a economia nacional. No primeiro quadrimestre, as empresas do setor com até 99 funcionários tiveram um saldo positivo de 400 postos de trabalho, enquanto as indústrias de maior porte geraram 351. Entre as unidades da federação, o destaque vai para Santa Catarina. O estado gerou 86 empregos e, entre os mais representativos, é seguido de Rio Grande do Sul (81) e Minas Gerais (37). Só Amazonas e Mato Grosso do Sul perderam postos de trabalho em cervejarias de pequeno porte.

Outro dado relevante é sobre as estruturas com até quatro funcionários, que geraram 297 vagas no período. Apenas em um estado houveram mais demissões do que contratações neste porte de cervejaria. O presidente da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), Carlo Lapolli, diz que os números são reflexos das vendas. “As marcas independentes estão tendo aumento do consumo – e consequentemente na produção e nos empregos – por estarem chegando a mais pontos comerciais. Quando o consumidor entende que a cerveja pode ir além do que está acostumado, geralmente se propõem a provar novos sabores e isso estimula todo o mercado”, comenta. Ainda de acordo com ele, mudanças na questão tributária poderiam ampliar ainda mais as contribuições do setor com os empregos no Brasil. “Hoje a nossa carga de impostos é muito similar às grandes cervejarias e estamos apresentando o contexto para o Governo Federal com o intuito de buscar adequações”, explica Lapolli. O Brasil encerrou 2017 com 679 cervejarias artesanais de pequeno porte – 37,7% a mais do que em 2016. Integram esse dado, indústrias que não tem investimentos de grupos econômicos multinacionais, mantém o foco na qualidade dos produtos e matérias-primas e produzem até 500 mil litros ao mês. A expectativa da Abracerva é que esse número se aproxime de mil indústrias este ano. A Associação Brasileira da Cerveja Artesanal (Abracerva) foi fundada em outubro de 2013 para reunir e defender os interesses das cervejarias e da cadeia envolvida com o setor no país. Desde então, iniciou a articulação para a entrada das microcervejarias no Simples e prevê mais ações nos próximos meses. Parabéns A todos os envolvidos!!! Um brinde às cervejarias artesanais brasileiras!!!

ACESSE TAMBÉM AS NOSSAS PÁGINAS NO FACEBOOK E NO INSTAGRAM E CURTA!


www.facebook.com/CervejasArtesanaisdoBrasil

@cervejasartesanaisdobrasil







segunda-feira, 28 de maio de 2018

1º CONGRESSO TÉCNICO DE SOMMELIER DA ABRACERVA 2018 - PIRENÓPOLIS

Por Letícia Souza Gomes e Artur Neves

DIVULGAÇÃO

1º Congresso Técnico de Sommeliers da Abracerva começa quinta-feira (31) em Pirenópolis (GO)
Palestrantes internacionais, nomes reconhecidos do mercado nacional e temas como crescimento das profissões ligadas ao segmento e cervejas diferenciadas fazem parte da programação que segue até sábado (2)


Uma agenda dedicada à profissionalização do setor cervejeiro no Brasil, com foco nas pessoas que contribuem para a sua disseminação. Assim será o 1º Congresso Técnico de Sommeliers da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), que começa nesta quinta-feira (31) e segue até sábado (2) em Pirenópolis (GO). Ainda há poucos ingressos disponíveis através do site http://bit.ly/1CongressodeSommeliers.

Na programação estão palestras, harmonizações e mesas redondas que abordam desde a formação dos profissionais até temas específicos como cervejas com madeira, ingredientes do bioma brasileiro e gastronomia com a bebida.

Três palestrantes internacionais estão entre os mais esperados. Jackie Dodd, que faz a abertura oficial do evento, é uma das principais autoras do mundo sobre cerveja artesanal. Já Derek Walsh falará sobre a profissionalização do sommelier e Kristen England abordará o surgimento de novos estilos.

Duas harmonizações também estão na programação. Elas acontecem em locais icônicos no último dia (2). Às 10h, José Raimundo Padilha leva os participantes para a combinação de cervejas com o tradicional café sertanejo da Fazenda Babilônia. A tarde, às 16h, Rodrigo Sawamura vai harmonizar sabores do serrado com cervejas escolhidas a dedo.

De acordo com o presidente da Abracerva, Carlo Lapolli, o evento é o primeiro marco de uma programação técnica da entidade com o objetivo de oferecer informação e profissionalização ao segmento. “O fortalecimento da cadeia para pela preparação e troca entre as pessoas que o compõem. Neste sentido, o Congresso será muito importante e esperamos representantes do mercado lá, sejam eles sommeliers, cervejeiros ou administradores de fábricas”, afirma.

Sobre a Abracerva
A Associação Brasileira da Cerveja Artesanal (Abracerva) foi fundada em outubro de 2013 para reunir e defender os interesses das cervejarias e da cadeia envolvida com o setor no país. Desde então, iniciou a articulação para a entrada das microcervejarias no Simples e prevê mais ações nos próximos meses.





sexta-feira, 18 de maio de 2018

VINÍCOLA MONTE REALE LANÇA CERVEJA ARTESANAL - ALEM BIER

Por Letícia Souza Gomes e Artur Neves



DIVULGAÇÃO

Vinícola gaúcha entra no mercado da cerveja artesanal com fábrica no meio da propriedade
Referência na produção de vinhos há quase 50 anos, Monte Reale lança Alem Bier, marca que chega com quatro rótulos e promete experiências inéditas unindo os dois universos


A propriedade da Monte Reale, em Flores da Cunha (RS), já não traz exclusivamente os aromas dos premiados vinhos e espumantes produzidos pela vinícola. Está em operação a fábrica da Alem Bier, marca dedicada à cerveja artesanal que está localizada no mesmo espaço, cercada por parreiras e barris. A nova aposta da família, cervejaria chega ao mercado nas próximas semanas com quatro rótulos na linha de garrafa e promessas de experiências que unem os dois mundos, como uma Muscat Saison - cerveja produzida com uvas Moscato.

De acordo com Bruno Mioranza, responsável pela produção da Alem Bier, o conceito da marca será aliar qualidade, sabor marcante e experimentação. “Acreditamos que o mercado da cerveja está passando por uma transformação intensa, assim como o vinho há algumas décadas. Queremos integrar esse momento e acompanhar a busca do consumidor por produtos que instigam o paladar”, comenta. Os chopes já estão sendo comercializados na região gaúcha. Em garrafas, chegam ao mercado nos próximos meses nos estilos Pilsen, Oatmeal Stout, IPA e Weiss. Rótulos com edições limitadas, adição de mostos de uvas, envelhecimento em barris e outras experiências também chegarão a todo o país em breve.

Sobre a Monte Reale
 
Os registros da produção de vinhos, legado da família, datam de 1300, ainda na Itália. Na primeira metade do século XIX, integrantes da família imigraram para o Rio Grande do Sul, onde iniciaram a atividade na Serra Gaúcha. Em 1973, Valdecir Mioranza deu o pontapé inicial para a Monte Reale, vinícola que está há 45 anos no mercado nacional e guarda mais de sete séculos de conhecimento.

Cinco marcas compõem hoje o mix da vinícola, com sede em Flores da Cunha (RS). Os vinhos de mesa e sucos são comercializados com a bandeira Monte Reale. Vinhos finos chegam ao mercado com as marcas Valdemiz e Sospirolo, que produz ainda Espumantes, Brandy e outros produtos especiais. A tradicional PNS elabora vinagres finos e, ainda, com a marca Alem Bier são produzidas cervejas artesanais.



ACESSE TAMBÉM NOSSO FACEBOOK E NOSSO INSTAGRAM E CURTA!!!

www.facebook.com/CervejasArtesanaisdoBrasil

@cervejasartesanaisdobrasil