Google+ Badge

sexta-feira, 30 de maio de 2014

HARMONIZANDO CERVEJAS ESPECIAIS COM COMIDA BAIANA

Por Letícia Souza Gomes e Artur Neves


No Tabuleiro da Baiana  (Gal Costa)

“No tabuleiro da baiana tem
Vatapá, oi
Caruru
Mungunzá
Tem umbu
Pra ioiô
Se eu pedir você me dá
O seu coração
Seu amor de Iaiá...”

Pois é... A música nos mostra a variedade gastronômica da Bahia, com suas comidas apimentadas, com o seu óleo de dendê, com suas cocadas maravilhosas, de um povo que trata todo mundo como meu rei. A Bahia de praias desertas e maravilhosas tem um talento natural para a gastronomia, principalmente no que se refere a peixes e frutos do mar e, é claro, sua majestade o côco.

Vamos explorar a gastronomia baiana com sugestões de dar água na boca e vamos dar dicas de harmonização com as nossas cervejas artesanais nacionais. Vem com a gente?

Como sugestão, vamos indicar as cervejarias de São Paulo, que possuem história, uma boa variedade de rótulos e harmonizações interessantes.


Cervejarias de São Paulo:


·         Cervejaria Ashby (Amparo)
·         Cervejaria Baden Baden (Campos do Jordão)
·         Cervejaria Bamberg Bier (Votorantim)
·         Cervejaria Burgman (Sorocaba)
·         Cervejaria Britannica (Valinhos)
·         Cervejaria Cevada Pura (Piracicaba)
·         Cervejaria Colorado (Ribeirão Preto)
·         Cervejaria Dama Bier (Cervejaria Bazzo) (Piracicaba)
·         Cervejaria Dortmund (Serra Negra)
·         Cervejaria Freising Bier (Cervejaria Hofbrauhaus Dona Mathilde) (Itatiba)
·         Cervejaria Invicta (Ribeirão Preto)
·         Cervejaria karavelle (Indaiatuba)
·         Cervejaria Landbier (Presidente Prudente)
·         Cervejaria Leuven (Piracicaba)
·         Cervejaria Lund (Ribeirão Preto)
·         Cervejaria Magnus Prime Beer (Socorro)
·         Cervejaria Rofer (Itupeva)
·         Cervejaria Sauber (Mogi Mirim)
·         Cervejaria Wolkenburg (Cunha)
·         Cervejaria Casa di Conti (Cervejaria Contibier)
·         Cervejaria Júpiter (São Paulo)

Harmonizando com as cervejas especiais nacionais:

Entradinhas

·         Caldinho de Sururu (mexilhão): Blond Ale, Witbier, Kolsch

·         Abará (bolinho de feijão fradinho): Pilsen, Weiss

·         Acarajé: Pilsen, Larger, IPA

·         Beijú recheado com queijo coalho (tapioca): Pilsen, Weiss

Refeições

·         Vatapá: Pilsen, IPA, Vienna Larger

·         Bobó de camarão: Larger, American Pale Ale, IPA, Helles

·         Moqueca de siri catado: Blond Ale,Brown Ale, Dubbel

Sobremesas

·         Banana Real (empanada; com açúcar e canela): Weizen, Porter, Stout

·         Cuscuz: Porter,Fruit Beer

·         Bolo de aipim com côco: Porter, Stout, Fruit Beer, Larger Munchen

Sugestão de Cardápio:

 ENTRADA:
OPÇÃO 1: Colorado Cauim com Acarajé
Seu nome Cauim vem do Tupi e se refere a uma antiga bebida fermentada de cereais e mandioca, fabricada pelos índios brasileiros. Não por acaso esta deliciosa cerveja combina fermento alemão, lúpulo tcheco, cevada maltada holandesa e, é claro, a brasileiríssima mandioca. Estilo Pilsen.


 
 

OPÇÃO 2: Baden Baden Witbier com Caldinho de Sururu
Tradicionalmente produzida na Bélgica, Witbier significa “cerveja branca” devido à sua aparência clara e turva. Produzida com maltes de trigo e de cevada, a Baden Baden Witbier não é filtrada e seu sabor traz a refrescância cítrica da laranja, com um leve sabor picante do coentro.
 
 


 
 

PRATO PRINCIPAL:

OPÇÃO 1: Baden Baden Golden com Vatapá

A Baden Baden Golden é uma cerveja diferenciada. Seu sabor é levemente adocicado e a adição de canela e frutas vermelhas aos seus ingredientes conferem um delicioso aroma frutado à cerveja.

 
 
 
                          OPÇÃO 2: Dama Bier IPA com Moqueca de Siri Catado
A Dama India Pale Ale possui cor âmbar, seu aroma passeia por tons cítricos, frutados e por notas maltadas. Os sabores seguem as características do aroma, com sabor e amargor de lúpulo contracenando harmoniosamente com os delicados dulçores dos maltes.

 

SOBREMESA:
 
OPÇÃO 1: Colorado Appia com Banana Real
A palavra Appia vem do latim e significa abelha. O nome perfeito para a primeira cerveja do Brasil a utilizar mel em sua fórmula. Uma combinação exótica que, além do mel das laranjeiras, é feita a partir da melhor cevada, trigos maltados e nossa exclusiva levedura de alta fermentação. Doce, encorpada e refrescante, é perfeita para quem busca novos e diferentes sabores. Estilo Weiss.

 
OPÇÃO 2: Dama Bier Munchen e bolo de aipim com côco
O clássico estilo Lager München, embora originário de Munique tornou-se muito popular em toda a Baviera, especialmente na Francônia. A Dama München, tem coloração castanho com nuances avermelhados. Seu aroma é predominantemente maltado, com lembranças de bala Toffe e nozes. O sabor segue a mesma linha e traz notas maltadas no paladar, o lúpulo oferece equilíbrio ao conjunto, passando quase despercebido.


 

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário