Google+ Badge

quarta-feira, 7 de maio de 2014

APRENDENDO SOBRE AS CERVEJAS ARTESANAIS

Por Letícia Souza Gomes  e Artur Neves

Falar em cervejas artesanais ou especiais é assunto para muita conversa... Como descobrímos esse mundo novo das boas cervejas, muito desses assuntos foram verdadeiras descobertas para quem só bebia cerveja massificada e estupidamente gelada... Descobrímos que não entendíamos absolutamente nada e começamos a estudar. Como sabemos que todos os dias novos apaixonados por essa variedade de aromas, cores e sabores das cervejas artesanais, resolvemos dividir as nossas descobertas para facilitar o entendimento desse novo mundo.
 
A classificação das cervejas especiais, no mundo, segue um guia de estilos denominado Beer Judge Certification Program (BJCP), criado no Colorado, Estados Unidos... A classificação de uma cerveja artesanal leva em conta o teor alcoólico, a cor, o amargor e o corpo da cerveja. Existe até uma tabela periódica de cervejas especiais, com toda essa classificação detalhada por estilo de cerveja!!!
 
As principais escolas dessas cervejas especiais são:
  • Alemã: prioriza o malte (cervejas com gosto de pão)
  • Belga: prioriza o fermento ( cervejas frutadas)
  • Inglesa: prioriza o lúpulo (cervejas amargas)


Aí, perguntamos? Qual é a melhor escola? Resposta? A americana!!! Isso mesmo!!! Os Estados Unidos pegou o melhor da escola alemã (maltes selecionadíssimos), o melhor da escola belga (fermentos de primeira) e o melhor da escola inglesa (lúpulos excelentes) e, hoje, segundo especialistas do setor, produzem as melhores e mais consumidas cervejas especiais do mundo. Mas, gosto é gosto e não se discute!!! A escola alemã continua com seus fãs incondicionais, a escola belga tem os seus mais fiéis admiradores e a escola inglesa tem consumidores apaixonados. O que é importante ressaltar é que todas as cervejas especiais tem a sua história, a sua matéria-prima selecionada, o seu processo particular de produção e deve ser experimentada e conhecida por cada um.
 
Falando em matéria-prima, do que são feitas essas cervejas? Água pura da melhor qualidade, maltes selecionados com diferentes graus de torrefação, lúpulos de excelente qualidade e fermento de primeira linha. Algumas cervejas também utilizam o trigo.  O que é unanimidade entre os produtores de cervejas artesanais é que a melhor água vai produzir a melhor cerveja!!!

 
Quanto aos estilos das cervejas especiais, hoje se destacam três:  as ALES, as LARGES e as LAMBICS. Vamos às explicações...
 
 
ALES: são cervejas de alta fermentação. Isso significa que elas são fermentadas em temperaturas mais altas, entre 15 e 25oC. Essas cervejas possuem aroma e sabor frutados, são mais maltadas e lupuladas e, por isso mais encorpadas. E por que não dizer??? Nosso estilo favorito...
 
 
Estilos ALES:
  • English Pale Ale
  • American Ale
  • Porter
  • Stout
  • Indian Pale Ale (IPA)
  • Weiss ou Weizen (trigo/alemã)
  • Witbier (trigo/belga)
  • Weizenbock
  • Altbier ou Alt
  • Belgian Strong Ale (Dubbel, Tripel, Quadrupel, Golden Strong Ale)


LARGERS: são cervejas de baixa fermentação. Isso significa que elas fermentam em temperaturas mais baixas, entre 9 e 15oC. São cervejas mais cristalinas(algumas fogem do padrão de cor clara, podendo ser avermelhada ou até escura devido à qualidade do malte),mais leves, menos aromáticas. A maioria tem alto padrão de CO2 (gás carbônico), sabor moderadamente amargo e que lembra o gosto de pão.

 
Estilos LARGERS:
  • American Larger
  • Pilsen ou Pilsner
  • Munich Dunkel
  • Schwarzbier
  • Malzbier
  • Vienna
  • Bock


LAMBICS: são cervejas bem particulares, produzidas somente próximo a Bruxelas, na Bélgica.O que essas cervejas têm de diferentes e tão especiais? São cervejas resultado de um processo de fermentação espontânea, feita por microorganismos encontrados onde as cervejas são produzidas. Por isso é um processo mais demorado e mais caro. São geralmente feitas de trigo e adicionam-se frutas para ajudar nessa fermentação espontânea.
 
 
Estilo LAMBIC:
  • Kriek Boon
Pois é... Muita informação de um mundo que tem que ser explorado com pesquisa, leitura e, principalmente, degustação!!! Aproveitem essa viagem!!!


 



 
 


 
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário